Almirante Barroso

Almirante Barroso sofre virada no fim e acaba derrotado pela Chapecoense

Um jogo definido nos acréscimos do segundo tempo. Assim foi o confronto entre Almirante Barroso e Chapecoense na noite desta quarta-feira, no estádio Camilo Mussi completamente lotado, em Itajaí. Após abrir uma vantagem por 2 a 0 com grande atuação coletiva, o Barroso não conseguiu segurar a pressão da Chape na etapa final e sofreu a virada por 3 a 2, com um gol de Wellington Paulista aos 47 minutos.

O Barroso volta a campo no próximo sábado, dia 25, contra o Figueirense, pela quarta rodada do returno do Campeonato Catarinense. O duelo está marcado para 16h, no estádio Orlando Scarpeli, em Florianópolis.

Barroso_Chapecoense_22_03 (1).JPG

O técnico Renê Marques manteve a mesma equipe que venceu o Inter de Lages no último final de semana e a equipe mostrou uma atitude parecida diante da Chape. Marcando o adversário no campo de ataque, o Almirante Barroso não demorou muito para abrir o placar. Rosinei precisou de 9 minutos para acertar um belo chute de fora da área e fazer 1 a 0.

Mesmo com o gol, o Barroso não diminuiu o ritmo e seguiu levando perigo à meta da Chapecoense. Aos 22, Nei mandou um foguete de fora da área e a bola passou raspando. A resposta da Chape veio aos 30, mas Rodolfo saiu bem e abafou a finalização de Túlio de Melo. O jogo seguiu aberto, com boas jogadas criadas pelos dois lados. Aos 47, Van Basty bateu de trivela e por pouco não marcou um belo gol para o Barroso.

Barroso_Chapecoense_22_03 (4)

O lance no final da primeira etapa era um prenuncio de que o segundo gol estava perto. E não demorou nem um minuto para que ele saísse na volta do intervalo. Aos 36 segundos do segundo tempo, Rosinei roubou a bola na entrada da área e ajeitou para Jefferson Paulista bater cruzado e fazer o segundo, para festa da torcida no Camilo Mussi.

O terceiro gol só não saiu aos 11 porque a zaga da Chape salvou na ‘hora H’. Jefferson Paulista ganhou na velocidade pela direita, invadiu a área e tocou para Safira finalizar, mas Grolli apareceu antes para chutar pela linha de fundo.

Barroso_Chapecoense_22_03 (5).JPG

Com o passar do tempo e com as alterações do técnico Vagner Mancini, a Chapecoense se lançou ao ataque e começou a levar perigo à meta do Barroso. Primeiro Nei salvou em cima da linha após jogada aérea, depois Reinaldo arriscou de fora da área e a bola passou perto da trave.

Até que aos 32 minutos, a Chape descontou. Nathan cabeceou para dar início a reação dos visitantes. No lance seguinte, Osman recebeu na entrada da área e bateu forte, Rodolfo espalmou e a bola ainda tocou na trave antes de sair. A pressão continuou e aos 34 veio o empate. Em novo cruzamento, Túlio de Melo aproveitou o desvio de Wellington Paulista para empurrar a bola para as redes.

Barroso_Chapecoense_22_03 (3)

Com a igualdade no placar, o Barroso tentou retomar as ações ofensivas, mas a Chape seguiu mais presente no campo de ataque e conseguiu a virada aos 47 minutos. Wellington Paulista escorou cruzamento da esquerda para anotar o terceiro gol do time do Oeste e fechar o placar a favor dos visitantes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s